sábado, 25 de julho de 2015

As origens do Pentecostalismo

Pentecostalismo: Protestante e Católico


Paulo da Costa Paiva


       Desde o inicio do século passado explodiu um movimento espiritualista cristã, chamada pentecostalismo e posteriormente os católicos aderiram também a esse movimento o denominando de renovação carismática que entrelaçava uma espiritualidade com forte comoção emotivo que alegra e trazia paz aos corações, que arrastava grandes multidões de fiéis para essa nova experiência com Cristo, mas também acarretava algumas situações extremas de perda da consciência (transe) levando a pessoa ou um grupo a um grande estado de histeria religiosa. Segundo esse movimento essa inspiração se origina na manifestação do Espírito santo relatado nas Escrituras Sagradas sobre o dia de pentecoste relatada no livro dos Atos dos Apóstolos, da vinda do Espírito Santo derramando sobre todos os cristãos os dons que os tornavam verdadeiramente discípulos (anunciadores de Cristo), durante o período que entre os judeus eram festejados o dia de Pentecoste (festa da colheita), houve o comprimento de Cristo, que viria o Santo Espírito sobre os Apóstolos e todos que estavam presente, os deixando repleto do Espírito Santo acontecendo uma profunda experiência mística (At 2, 1- 13), e todos  se sentiram renovado,mais fortalecidos na fé e confiantes pelos os dons  concebidos por intermédio do Paráclito(Consolador).

 Evans Roberts
            Esse movimento pentecostal surgiu originalmente no País de Gales, no inicio do século passado através de Evans Roberts que desde sua juventude sentia dentro de si um forte desejo de ser preenchido com o Santo espírito de Deus e que enviasse o reavivamento ao País de Gales. Tempos depois teve uma visão divina que o ordenava a retornar a sua cidade para pregar aos Jovens da Igreja Local na qual participava, e por ser uma pessoa que tivera varias experiência mística nas orações sentia que Deus estava preste a derramar um poderoso avivamento sobre o País. Logo após alguns dias em outubro de 1904 aconteceu o avivamento de Gales no qual aproximadamente 100.000 pessoas experimentaram algo totalmente novo em suas vidas, uma oração fervorosa que alegrava seus corações tocando profundamente suas vidas ao ponto de mudar radicalmente e por isso muito aderiram ao movimento que infelizmente pouco durou (Nove meses aproximadamente.)naquele Pais, o Jovem Evans Roberts adoeceu e viveu uma vida de intercessão, escrevendo matérias para revistas evangélicas e recebendo algumas visitas. Tempo depois escreveu um livro ("War on the Saints"  - Guerra contra os Santos), na qual criticou severamente o avivamento por ele iniciado e posteriormente após a publicação de seu livro confirma sua posição dizendo sobre o avivamento:  "Arma falhada que tinha confundido e dividido o povo do Senhor."

              Esse avivamento que houve em Gales, trouxe alguns pastores pelo mundo, motivados pela novidade espiritual, entre eles um norte americano Joseph Smale, pastor da primeira Igreja Batista de Los Angeles depois que experimentou desse avivamento buscou trazer essa novidade, toda essa euforia inflamar similar na sua própria congregação no Estados Unidos (Los Angeles), mas teve pouca duração ao ponto dele ver a necessidade de fundar uma nova Igreja chamada por Primeira Igreja do novo testamento, onde deu continuidade aos avivamentos que foi se multiplicando em algumas localidades( Minnesota, Carolina do Norte e Texas ), quando em 1905 se ouve relatos sobre orações em línguas e curas sobrenaturais e quando essa noticia se espalhou por todo os Estados Unidos, se multiplicou massivamente e muitos buscavam orar por avivamento similares em diversas congregações. O movimento pentecostal foi surgindo naturalmente com o decorrer do tempo, mas especificamente numa entre outras reuniões de oração no colégio bíblico Betel em Topeka (Kansas) fundada por Charles Parham e todos chegaram a conclusão de que falar em línguas era o sinal bíblico do batismo no Espírito Santo.

              Entre seus alunos no período difícil  de segregação racial um negro chamado  William J. Seymour teve a autorização de assistir as aulas bíblicas , que posteriormente foi a Los Angeles pregar mas não foi bem aceito pelas Igrejas locais pelo conteúdo de suas pregações relacionado ao batismo do Espírito santo, mas foi acolhido por um dos fieis que o acomodou e sua casa onde havia encontros de avivamento diariamente, e logo após conseguiu alugar um pequeno edifício que anteriormente alojava uma Igreja Metodista africana no subúrbio de Los Angeles na rua Azusa no número 312, e a partir  desse local que o pentecostalismo recebeu atenção mais significativa principalmente por parte da imprensa dando muito atenção ao avivamento direcionado por William J. Seymour disseminando essa  nova forma de avivamento atraindo visitantes internacionais e missionários que propagaram esse ensinamento as outras nações ao ponto de que todas ou quase todas denominações pentecostais clássicas aderiram em suas raízes histórica do avivamento da rua Azusa. Anos posteriores veio surgir a 2ª geração em 1950, criando as cruzadas de evangelizações e dando inicio a evangelização através dos meios comunicações inicialmente por intermédio do programas de rádios e a partir da década de 70 surge a 3ª geração do pentecostalismo conhecida como neo-pentecostalismo, e nesse intervalo dessas duas ultimas gerações pentecostais surgiu no seio católico logo após o Vaticano II um movimento de espiritualidade pentecostal denominado de Renovação carismática católica.

O avivamento da rua Azusa - William J. Seymour (Negro ao Centro)

Continua...




Paz e Bem!

sábado, 18 de julho de 2015

Trevas do Infinito

Zé Chibata e o encardido
nas trevas do Infinito
Autor & Diretor: Paulo da Costa


Personagens
·         Zé Chibata 
·         Encardido 
·         Voz Divina 
·         Calazar 
Cena I

Zé Chibata entra em cena correndo fugindo da morte, dos tiros do cangaceiro que ele fez de besta!

Calazar - (somente a voz): Zé Chibata, correr Zé Chibata... (som de tiro e um forte grito demorado de Calazar) Zé Chibata!!

Cena II

Tudo escuro  (Baixa luz) e João Grilo se levanta atordoado

Zé Chibata - Onde estou? Que leseira é essa ?     Que lugar é esse tudo escuro, diabo de catinga é essa, nan ... ( Ouve-se uma gargalhada)

Encardido - Hahahahahahahahahaahahahah, Ola Zé Chibata que prazer em te conhecer, hahaahahahahahah ouvi muito de suas danações lá pelo sertão...

Zé Chibata - Hi! Lascou, tô achando que pela tua feiura e por essa catinga muito da pôde, que tu é o danado do encardido...

Encardido - Como é que é? Já fui um belo anjo chamado lúcifer...

Zé Chibata - Belo? Bonito? só se foi pra tu mãe, toda mãe diz que seu filhinho é lindo por mais feio que seja. Ô catinga pôde!nan...

Encardido - Deixa de besteira, tu ta é lascado pois quem entra aqui não sai mais, ahahahahahahah

Zé Chibata - Oxe! Tu pensa que sou besta é? Sei a quem socorrer. Me lembro do tempo de menino no catecismo, que Jesus pode me resgata e vim ao meu auxilio... (se ajoelhando) Ô meu Jesus pela tua santa mãezinha vem e me socorre desse bicho feio!

Voz Divina - Filhinho pela minha sabedoria que se faz presente em ti, tu irá se salvar!

Encardido - Arriegua! de novo não!

Zé Chibata - Olhe olhe! é melhor obedecer seu fedorento...

Encardido - Tu acha que sou besta é?

Zé Chibata - Besta não sei, mas a cara ta igualzinha ...

Encardido - Pois bem! Ele falou em sabedoria, então vamos ver se tu tem mesmo seu fi duma égua... Vou te fazer três pergunta se tu responder as três tu volta parar aquele sertão de rachar o quengo, mas se tu erra se lasca de vez no fogo do inferno hahahahahahahahah

Zé Chibata - Vai de retro besouro do cão! Fala que eu te escuto seu baitinga...

Encardido - Pois então vou perguntar,  qual é a distância de uma ponta do mundo a outra?

Zé Chibata -  A mesma de um dia todo percorrido pelo sol.

Encardido - O que que tem acima do rei?

Zé Chibata - A coroa.

Encardido - Em que eu estou pensando agora?

Zé Chibata - Em me ganhar.

Encardido - Nãoooooooooooooooo (gritando), Seu fi duma égua, tu escapou dessa vez, mas estou na espreita só de olho...

Zé Chibata - Já que me safei quero te fazer só uma charadinha. Qual o bicho que mais parece com o homem?

Encardido - Oxe! Essa é fácil de mais. è o macaco...

Zé Chibata - Aquele que te deu um chute no rabo!(Dá um ponta pé no bum bum do capeta)

Encardido - Tu me paga seu fi duma égua!

Zé Chibata - Vai pra lá besouro do cão... Ô sono! me deu uma leseira, vou deitar um pouquinho antes de partir.

Cena III

Zé Chibato, acorda e ainda deitado percebe a chegada de Calazar e se faz de morto

Calazar - Meu Deus o que vou fazer aqui sem Zé Chibata? Meu amigo chibatinha agora é finado... Espera ai, tem uma papel aqui no bolso da calça! É um ultimo desejo que eu toque a sua musica favorita no seu enterro. Que seja feita a sua vontade

Ao tocar a música, Zé Chibata que está por traz de Calazar começa a se levantar dançando, e levemente fica tocando insistentemente no ombro de Calazar que lamenta a dor da morte do amigo

Calazar - Meu finado amigo, que tristeza faz em sentir sua falta! O que será de mim amigo sem você? Eu aqui e tu aí que jajá vai fica de baixo de sete palmo... (Calazar fica afastando a mão de ombro durante o discurso até que olha pra traz e leva um grande susto)

Calazar - Valei-me meu padim Ciço! Mando teus morto de volta pra cova...

Zé Chibata - Oxe! Deixa de besteira to vivinho da silva, não sou fantasma não seu bocó...

Calazar - Zé Chibata? é tu mesmo? Tú ta vivo?

Zé Chibata - Claro né? tu já viu morto falar? seu baitinga...

Se abraçam de alegria e começa tocar a música... final 
(Cumprimentam a plateia)

Fim


Uma homenagem ao nosso querido Ariano Suassuna 
* 16/06/1927  + 23/07/2014

terça-feira, 14 de julho de 2015

Cuidado com os Lobos transvestidos de cordeiros!!!

Os Falsos Pastores - Mercenários 

Paulo da Costa Paiva


                 Infelizmente muitos oportunistas se aproveitam da ingenuidade dos fieis das Igrejas cristãs... A novidade a agora nas Igrejas evangélicas uma técnica que antes eram condenáveis por serem utilizados no âmbito do espiritismo que são as "cirurgias ditas espirituais" hoje chegou nas Igrejas evangélicas, muitos falsos pastores se aproveitam para angariar mais fieis e com isso mais dinheiro para seus bolsos... A técnica consiste em manter oculto na palma da mão um saquinho que contém sangue ou um corante e vísceras de animais. A bolsa é rasgada com a unha para a visão do sangue distrair a atenção dos presentes. A ilusão de introduzir a mão no ventre ou no peito do paciente é conseguida dobrando os dedos de forma a que os nós apertem com firmeza essa zona do corpo. Ai está o vídeo desmascara essa técnica fraudulenta: https://youtu.be/n5zPG8ho-eg Não seja você também vitima desses oportunistas (O efeito visual é impressionante.vejo o vídeo: https://youtu.be/LfAFpMnvj5kdesconfie) e questione tudo ao seu redor, pois seus olhos podem ate te enganar mas a sua razão pode te libertar dessas falsas ilusões que alienam e escravizam por intermédio da estúpida ignorância. Pax!



Cuidado !! O Fanatismos leva a alienação e ao ridículo...

sábado, 4 de julho de 2015

Reflexão Casual XXXIV



“Quer conhecer verdadeiramente alguém na sua estupidez? Pense diferente deles, ou seja, simplesmente indiferente de suas opiniões e gosto, principalmente no âmbito do futebol, da política e da religião, então você descobrirá quem são eles, sem as máscaras (Lobos com pele de cordeiro) impostas pela sociedade dita civilizada... Ai verá como são estúpidos, e baixa são suas atitudes que os identificam naturalmente. como são chulas suas palavras de violência gratuitas ao seu semelhante, de um ódio irracional que cega ao ponto de matar por motivos tolos e iníquos, os tornando totalmente bestiais, sendo escravos do fanatismo (idolatras) perverso, em uma cultura de morte numa comunhão com seus deuses fajutos e sanguinários."

Paulinopax