sábado, 16 de maio de 2015

Libertos Pela Razão

Utopia de uma nação

Paulo da Costa

“... os males não cessarão para os humanos antes que a raça dos puros e autênticos filósofos cheguem ao poder, ou antes que os chefes das cidades, por uma divina graça, ponham-se a filosofar verdadeiramente.” (Platão, Carta VII)
         A partir da afirmação de Platão escrita em sua VII carta, se confirma á necessidade do ato de filosofar para poder transformar a realidade que se vive com suas mazelas que impedem o progresso, principalmente moral-ético da civilização. Pois é através da reflexão filosófica que é possível se fazer uma leitura de mundo(realidade) de forma crítica e aprofundada,  encarando dessa forma às problemáticas na busca de suas origens(raiz do problema) para  se encaminhar numa solução definitiva com objetivo do bem comum. Uma andorinha simplesmente só não faz verão, como também o filósofo encarcerado no seu mundo individual(mental), pois se em terra de cego quem tem olho é rei é importante a iniciativa critica de leitura de mundo e a partir disso contagiar os outros a exercitar a criticidade. É fundamental na busca do exercício de filosofar, atingir as todos as classes sociais e  principalmente os governantes, para o bem de todos os cidadãos (utópico). Sendo então eles (dirigentes) filósofos, seus atos reflexivos, será observado e problematizado, encontrando na síntese o cessar dos males que castiga a civilização.
         O ser humano está sempre se renovando(atualizando) seus questionamentos existenciais diante de novos desafio e descobertas, num mundo onde os avanços tecnológicos dispara num velocidade enlouquecedor, que a cada dia surge novas ferramentas tecnológica que facilita e ao mesmo tempo escrava o homem, o tornado totalmente dependente de seus acessórios da mais alta complexidade, que aproxima e isola cada ser de seu semelhante. Mas vem a questão, isso também está acomodando cada vez mais e o tornando preguiçoso até para pensar. É importante ressaltar todos os meios midiáticos que dominam multidões com suas ideologias meia boca, que se transvestem como redentoras dos contratempos do cotidiano, mas na verdade não passa de lobos disfarçados de cordeiros, que quer somente dominar em seu próprio beneficio no lucro desenfreado do consumismo neo liberal, que ilude (aliena) para depois dominar totalmente ao ponto de subjugar a própria alma adormecida(embragada) pensando, agindo, vivendo e morrendo por ela (alma-Individuo). substituindo o real ser vivento e o tornando num mero numero na estatística do lucro desumano de um mundo que se tornou cada vez mais materialista, sem alma e ausente de vida por excelência.
libertar-se das trevas da ignorância
         É fundamental nadar  contra maré  do sistema desumano(Capitalista) que só assola os miserável aparentemente feliz na penhora dos carrasco históricos da humanidade, da politica do pão e circo que no fim da festa vem a aflição dos descasos sociais diante da maioria explorada que na ressaca da vida vem acompanhada, com as dividas, a fome, a falta de saúde e segurança, numa vida desgraçada mergulhada na violência e na injustiça que nunca dá trégua. Se não exercitar o senso critico, fazendo uma leitura panorâmica de vida na sua dura realidade jamais sairá de fossa fedentina do mundo das aparências. Sem ter noção de onde pisa e para onde quer ir, nada se resolverá e tudo começa a partir da reflexão, do ato de filosofar. É encarando de frente as mazelas e discutindo as soluções é que irá surgir o progresso  humano, na peleja do tentar sempre sem desistir diante dos fracassos, mas tirando novas lições e amadurecendo as soluções, se organizando e fortalecendo como uma nova nação de filósofos, é que se poderá inspirar uma dia uma sociedade justa , fraterna e amante da sabedoria.

Pax!

Nenhum comentário:

Postar um comentário