terça-feira, 15 de novembro de 2011

Coração Reflexo da alma

Coração Reflexo da alma

Paulo da Costa

"Escutai e compreendei. O que torna alguém impuro não é o que entra pela boca, mas o que sai da boca, isso é que o torna impuro”.   ( Mt 15,11)

         Cristo aproveita a situação, diante da multidão e os exorta a todos a uma reflexão sobre a sua vida e o que fazem com ela. No mundo de hoje assim como naquela época, a humanidade sempre deu uma importação maior ao que é exterior, as aparência. Mas Cristo nos convida a uma viajem talvez nunca exploradas pelo o individuo. Uma viaje fantástica e que jamais seria comparável a nenhumas das oitavas maravilhas do mundo atual e remoto da humanidade. Ele nos convida ao viajem ao nosso intimo, o interior de nossa alma e percebermos como ela se encontra atualmente, digna ou não de ser morada de nosso amado... Lá onde Ele (Cristo) se encontra, onde é a morada da santíssima trindade, o nosso coração.

         Realmente nosso corpo (coração) é a morada do senhor, mas nem sempre ou infelizmente na maioria das vezes não deixamos nos conduzir pelo Cristo, senhor de nossa vida, e deixamos entrar em nossa morada tudo que é ruim (egoísmo, inveja, ódio). Esses sentimentos deploráveis, diante de nossas fraquezas nos dominam e escravizam totalmente, tornando-nos submisso aos seus impulsos que nos desfigura de nossa imagem semelhança original de Deus. Quando somos dominados por esse ruim sentimento e nos transvestimos de bom, com falso moralismo, nos tornamos hipócritas (Cegos guiando cegos), usando mascaras de santos homens. Que muitas das vezes se acham no direito em exortar, e principalmente de julgar e condenar seu próximo (que na maioria das vezes é ignorante por falta de oportunidade de experimentar verdadeiramente Deus causado por maus e incompetentes dirigentes). Sem perceber o grande mau que faz a si mesmo e principalmente ao semelhante.

         Por isso não é o que entra em nossa boca (aparência, costumes e etc.), que nos torna impuro, mas sim o que sai de nossa boca (coração). Não adianta ser engajado, ser um coordenador, padre ou bispo, com um coração cheio de maus sentimentos, pois sendo refém deles nada produziremos de bom e envenenaremos cada vez mais nosso próprio coração (Morada do Senhor) até cairmos no buraco como cegos arrastando outros cegos.

Paz e Bem!

Nenhum comentário:

Postar um comentário