sábado, 22 de março de 2014

São Marcos Evangelista

Marcos, o Evangelista e sua comunidade
Paulo da Costa

          Os escritos de  Marcos é o mais antigos entre todos os quatros Evangelhos, Servindo de fonte para os evangelhos de Mateus e Lucas, foi também considerado o mais próximo ao descrever Jesus historicamente. Escrito, aproximadamente entre os anos de 65 - 70 d.C., e provavelmente em Roma, pois se percebe expressões marcante de origem latina em seus escritos. Sobre o autor é identificado pelo nome de Marcos, onde existem relatos sobre sua presença principalmente no livro dos Atos dos Apóstolos, onde se fala de Marcos com o cognome de João Marcos (At 12, 12) e se fala que Ele também seria primo ou sobrinho de Barnabé (At 15, 37). O Evangelho segundo são Marcos, ficou muita das vezes deixada de lado comparando com os outros Evangelhos na sua importância, principalmente na liturgia da Igreja romana, em que no lecionário festivo, era apenas recorrido  quatro vezes. Considerado o parente pobre dos outros Evangelhos, se acreditava que o Evangelho escrito por Marcos seria apenas uma síntese do Evangelho segundo Mateus, e outra questão importante que foi levantada precipitadamente, era que os escritos de Marcos, se resumiria apenas numa síntese da vida do Apóstolo Pedro , sendo descrito como pessoa ideal e sem mácula, apesar de seus vacilos.

            Mas a partir do documento "Divino Afflante Spiritu", o Evangelho segundo Marcos  toma a sua devida importância. No ano de 1943, mas precisamente no mês de setembro,  foi publicada a nominada encíclica  sobre os estudos bíblicos. Onde se expõe as normas que  devem ser observada no uso da Sagrada Escritura. Então diante desse contexto, surgiu o questionamento sobre o devido escritos de Marcos: Por qual motivo este aparente esquecimento do Evangelho segundo Marcos? Sendo que posteriormente no Concílio Vaticano II, se reconheceria a grande importância de seus escritos , tanto por sua primazia que serviu de fonte aos outros Evangelistas como também sua originalidade rústica literária. Sobre o autor denominado Marcos, era de costume autores anônimos escolherem nomes referenciados,  para receberem os créditos necessários, pois era de estranhar que um judeu (discípulo de cristo) que segundo os tradicionalista, sendo ele Palestino, estaria  em certos momentos em contradição na geografia, como também nos costume e principalmente sobre o  calendário judaico, mostrando uma certa desinformação sobre suas próprias raízes. Mas segundo um estudo mais aprofundado tudo indica que era um convertido do judaísmo, que realmente seria  parente de Barnabé, e teve uma estreita relação com Pedro (tradição narrativa) como também posteriormente com Paulo(tradição querigmática). Escrevendo aos gentios, não via uma urgência necessaria em se aprofundar na cultura judaica, sendo essencialmente o anuncio de Cristo ao gentios, sua prioridade.
            A comunidade de Marcos  é bem provável que seja localizada em Roma, principalmente pela forte presença da escrita latina em seus textos, apesar de algumas colocações em aramaico também presente em seus escritos. Na comunidade em sua maioria é formada por étnico-cristãos como também por judeus-cristãos, por isso o motivo das explicações de certas colocações em aramaicas, como também explicações mesmo superficiais sobre os costumes judaicos. Se percebe no Evangelho segundo Marcos que ele não tinha o objetivo especifico de escrever somente a sua comunidade, mas ao contrario, com um forte fervor querigmático aspirava aos confins do mundo o anuncio de Jesus ressuscitado a todos os povos. observa-se claramente que a comunidade está aberta para missão através do anuncio mediado por uma evangelização intensiva, de casa em casa. No contexto histórico o período se faz apresentar numa época de grande perseguição, como ocorrida em Israel na  revolta judaica (66-70 d.C.)e não exclusivamente aos judeus como também aos cristão que para os romanos seriam semelhantes. Sobre o conteúdo se ver um pouco de aprofundamento se incidindo principalmente através da vida e missão de Jesus, onde se convida toda a comunidade a reinterpretar através de suas próprias vidas na luz da vida de Cristo.
Pax!

Nenhum comentário:

Postar um comentário