sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Comunidades Cristãs

Comunidades Cristãs
Paulo da Costa


            Quando Cristo subiu aos céus e depois enviou o seu Espírito sobre os discípulos (At 2,1-13), formaram uma comunidade unida pela fé em Jesus Cristo “Ressuscitado”. Presente no meio deles, pela palavra de Deus, oração e principalmente pela fração do pão (Eucaristia) tudo envolvido numa experiência de doação e amor a Deus e ao próximo. Na Igreja primitiva formada pelos primeiros cristãos, todos que creram, continuavam juntos e unidos, e repartiam uns com os outros o que tinham. Vendiam as suas propriedades e outras coisas, e repartiam o dinheiro com todos, de acordo com a necessidade de cada um. Todos os dias reuniam-se no templo, e nas casas, partiam o Pão e comiam com alegria e humildade, louvando a Deus por tudo.(At 2,42-47)

            Comunidade significa um grupo de pessoas unidas, por um ideal comum. Este ideal leva as pessoas à luta, ao trabalho, a partilha de suas vidas, de suas amizades, de sua fé, dos seus interesses, do seu tempo. Quando juntos, inspirando o mesmo ideal (conspirando),nos sentimos bem ao lado de nossos companheiros de lutas e caminhadas. Isto também acontecia com os primeiros cristãos, quando queriam que Cristo entrasse em suas vidas, pela renúncia do pecado e conservação da amizade de Deus. Pediam o batismo, entrando então na comunidade-Igreja.Como no principio da missão de Jesus. Ele chamou pessoas para segui-lo e juntos formaram uma família (comunidade). Cristo Chama a cada um de nós e através do seu testemunho (Mc 10,43-45). Ele nos chama a servir, numa convivência fraterna, onde precisamos uns dos outros. Cada um de nós recebe de Deus algumas qualidades (Dons) para o bem de todos

            Na comunidade, porém não deve reinar somente uma atmosfera de mútua concórdia, mas também e, sobretudo uma solicitude recíproca, articulada na vasta gama de advertência, encorajamento, ajuda e de paciente compreensão. Por isso a comunidade se torna um lugar de amor de perdão, vivido de forma concreta entre todos como uma grande família. Numa realidade comum, de ajuda mútua, lutas e conflitos, sofrimentos, amizade e amor. Mas essas orientações estão presentes nas Escrituras Sagradas e nas convivências fraternas, e que todas as comunidades busquem entrar na mesma dinâmica, do amor recíproco e da responsabilidade de uns para com os outros. Na correção para os irmãos que vivem desordenadamente, a coragem e o sustento na fé para os fracos, a paciência para com todos, e a conduta de amor como estar nas bem-aventuranças. O amor fraterno é uma maneira de atestar diante do mundo a vocação cristã.


Paz e Bem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário